quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Funções do SE


1) Substantivo: quando acompanhado de determinantes (adjetivo, artigo, numeral ou pronome).
    Exemplos:
    O se deste documento está ilegível.
    Este "se" não está classificado corretamente.

2) Pronome reflexivo: ocorre nas orações em que a ação parte do sujeito e recai sobre ele mesmo. Equivale a "si mesmo".
    Exemplos:
    A menina se cortou.
    O garoto se impôs uma tarefa difícil. 

3) Parte integrante do verbo: alguns verbos se conjugam sempre acompanhados por pronomes. São os chamados verbos pronominais, indicando sentimento (indignar-se, alegrar-se, admirar-se, lembrar-se, orgulhar-se etc) ou certos movimentos ou atitudes do ser em relação a si próprio, intencionalmente ou não (sentar-se, concentrar-se, afogar-se, converter-se etc).
    Exemplos:
    Ele se precaveu das pragas.
    Getúlio Vargas suicidou-se na manhã de 24 de agosto de 1964.

4) Partícula expletiva ou partícula de realce: normalmente, acompanhado de verbos intransitivos, apenas enfatiza o enunciado, podendo até mesmo ser excluído sem grande prejuízo do sentido para o texto.
    Exemplos:
    Passaram-se os anos e nada mudou naquela cidade.
    (Passaram os anos e nada mudou naquela cidade.)
    Vão-se os anéis e ficam-se os dedos. 
    (Vão os anéis e ficam os dedos)

5) Partícula de indeterminação do sujeito: sempre acompanha verbos intransitivos (VI), transitivos indiretos (VTI) e de ligação (VL), na 3ª pessoa do singular. 
    Exemplos:
    Guerreia-se por banalidades. (guerrear: verbo intransitivo)
    Aos domingos, assiste-se a programas medonhos na televisão.
    (assistir: verbo transitivo indireto)
    Era-se mais feliz no passado. (ser: verbo de ligação)

6) Partícula apassivadora: acompanha verbos transitivos diretos (VTD) e verbos transitivos diretos e indiretos (VTDI), na formação da voz passiva sintética. Nesse caso, o verbo deve concordar com o sujeito.
    Dica: Sempre é possível reescrever a frase passando para a voz passiva analítica, ou seja, transformando o verbo em locução verbal (ser + particípio).
   Exemplos: 
   Formaram-se vários times.   (voz passiva sintética)
   Vários times foram formados.  (voz passiva analítica)
                          ↪ ser + particípio do verbo "formar"

   Construiu-se um posto de saúde. (voz passiva sintética)
   Foi construído um posto de saúde. (voz passiva analítica)
          ↪ ser + particípio do verbo "construir"

   -se esmola aos pobres. (voz passiva sintética)
   É dada esmola aos pobres. (voz passiva analítica)
      ↪ ser + particípio do verbo "dar"

7) Conjunção subordinativa: 
    * Integrante → quando inicia uma oração subordinada substantiva. 
       Dica: Substitua a oração iniciada por "se" por "isso".
       Exemplos:
       Perguntei se ela estava bem. (Perguntei isso.)
       Não sei se vocês já leram Clarice Lispector. (Não sei isso.)

    * Condicional: introduz uma oração com valor hipotético, equivalendo semanticamente a "caso"
       Exemplos: 
       Se todos tivessem estudado, as notas seriam altas. 
       Se você pretende ser universitário, estude!

    * Causal: introduz uma oração subordinada causal, equivalendo a "porque", "já que", visto que".
       Exemplos:
       Se a vida está tão fácil, vamos aproveitá-la. (= porque)
       Se ele não quer viajar agora, deixe-o. (= já que)

    * Temporal: equivale a "quando".
       Exemplos: 
       Se penso você, começo a chorar de saudade.
       Consolo-o, se o vejo triste.

                                           😉  Bom estudo!


 

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Funções do QUE








1) Substantivo: equivale a "alguma coisa" ou "qualquer coisa". é sempre modificado por um determinante (artigo, adjetivo, numeral, pronome), tornando-se monossílabo tônico. Pode exercer qualquer função sintática substantiva.
     Exemplos: 
     Há um quê inexplicável em sua atitude.
     Há em você um quê de mistério.
     Essas manifestações têm um quê de violência.

2) Interjeição: exprime sentimento, emoção, estado interior e equivale a uma frase, não desempenhando função sintática alguma.
    Exemplos: 
    Quê! Isso é impossível!
    Quê! Vocês não receberam o salário?
    Quê! Eles saíram sem permissão?

3) Advérbio: equivale a "quão" ou "quanto" e tem a função sintática de adjunto adverbial de intensidade. Refere-se a um adjetivo ou advérbio.
    Exemplos:
    Que triste é a solidão. (= quão)
    Que maluca é aquela mulher! (= quão)
    Que depressa passaram as férias! (=quão)

4) Preposição: equivale a preposição "de" ou "para" em certas construções. 
    Exemplos: 
    Eu tenho que comprar a mala. (= de)
    Você tinha que contar esse segredo? (= de)

    Normalmente, aparecem em locuções adverbiais com os verbos "ter" e "haver".

5) Partícula expletiva ou partícula de realce: apenas enfatiza o enunciado, podendo até mesmo ser excluído dele.
    Exemplos:
    O último que chegar que feche a porta. 
    Eu quase que desmaiei de susto.
    Quase que ele morreu!

6) Pronome interrogativo: faz referência a pessoas ou coisas e equivale a "qual" ou a "qual coisa".
    Exemplos:
    Que exercícios nós já fizemos? (= quais)
    Vocês estavam pensando em quê? (= qual coisa)
    A que filme você assistiu ontem? (= qual)

7) Pronome indefinido adjetivo: determina o substantivo, exercendo a função de adjunto adnominal. Equivale a "quanto(a)".
    Exemplos: 
    Não sei nem que caminho seguir.
    Que lugar maravilhoso!
    Veja que horas são.

8) Pronome indefinido substantivo: equivale a "que coisa".
    Exemplos: 
    Ela me disse não sei o quê. 
    Que coisa horrível este acidente.

9) Pronome relativo: introduz as orações subordinadas adjetivas restritivas ou explicativas. Refere-se a um termo antecedente e desempenha função sintática dentro da oração subordinadas adjetiva.
    Exemplos:
    O amor que tu me deste era pouco. 
    É lindo o aparelho de jantar que usamos ontem.

   Dica: Substitua por o qual, a qual, os quais, as quais.

10) Conjunção coordenativa:
      * aditiva: aparece entre dois verbos, equivalendo a "e".
      Exemplos:
      Anda que anda, e nunca chega a lugar nenhum.
      As mulheres cozinhavam que cozinhavam e mesmo assim o jantar não ficava pronto.

      * adversativa: equivale a "mas".
      Exemplos:
      Outro que não eu, terá de treinar o time. (= mas)
      O medo guarda a vinha, que não o vinheteiro. (= mas)

      * alternativa: aparece em correlação, equivalendo a "quer...quer..".
      Exemplos:
      Que percam que não percam, nunca falarei mal de vocês.
      Que fossem que não fossem, eu estaria lá.

     * explicativa: equivale a "porque", "pois".
        Exemplos:
        Não saiam, que vai chover.
            Não corras, que pode morrer!
        Venha logo, que preciso contar-lhe uma novidade.

11) Conjunção integrante: inicia as orações subordinadas substantivas.
      Exemplos:
      Parecia que as paredes tinham ouvidos
                    (oração subordinada substantiva subjetiva)

      Minha certeza é que ele virá.
                                (oração subordinada substantiva predicativa)

      Contei que ela nunca iria viajar.
                  (oração subordinada substantiva objetiva direta)

      Não se esqueça de que tudo passa.
                                    ( oração subordinada substantiva objetiva indireta)

     Tenho confiança de que vou passar.
                                 (oração subordinada substantiva  completiva nominal) 

     Só desejo uma coisa: que você aprenda Língua Portuguesa.
                                       (oração subordinada substantiva apositiva)

12) Conjunção subordinada: 
      * causal: equivale a "porque".
         Exemplos:
         Levantou cedo que tinha que viajar a trabalho.
         Velho que sou, apenas conheço as flores do meu tempo.

     * consecutiva: vem normalmente após tão, tanto, tamanho, tal.
        Exemplos:      
        Estudou tanto que conseguiu aprovação.
        Gritou tanto que ficou rouca.

     * comparativa: vem numa estrutura de comparação.
        Exemplos:
        Posso ser fraco, mas menos capaz que ele não sou.
        Os homens são mais ponderados que as mulheres.

    * concessiva: equivale a "embora".
       Exemplos:       
       Velho que é, pratica esportes.
       Que nos tirem o direito à liberdade, continuaremos lutando por ela.

       * final: equivale a "para que", "a fim de que".
          Exemplos:
          Gritamos que ele parasse.
          Todos fizeram sinal que ele se calasse.
          Faço votos que você seja feliz.

       * temporal: equivale a "desde que", "quando".
          Exemplos:
          Porém, já cinco sóis eram passados que dali nós partíramos.
          Seis meses passaram que dali fomos embora.

                                               ☺ Bom estudo!

    

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Exercícios sobre orações subordinadas reduzidas


1) (F. São Judas Tadeu - SP) Leia os períodos abaixo:
   I. Estando em boa fase, não fez grande partida.
   II. Não veio por estar  muito ocupado.
   III. Feitas as ressalvas, encerramos a reunião.

As orações em destaque apresentam, respectivamente, as seguintes circunstâncias:
a)  condição/consequência/finalidade
b) concessão/explicação/proporcionalidade
c) proporcionalidade/causa/concessão
d) condição/consequência/tempo
e) concessão/causa/tempo

2) (FATEC - SP) A oração destacada está em forma reduzida de infinitivo:
"Apesar de só dizer a verdade, não lhe deram crédito."

Assinale a alternativa em que ela aparece desenvolvida de forma correta.
a) Apesar que só dizia a verdade, não lhe deram crédito.
b) Apesar que só dissesse a verdade, não lhe deram crédito.
c) Visto que só dizia a verdade, não lhe deram crédito.
d) Embora só dissesse a verdade, não lhe deram crédito.
e) Mesmo dizendo a verdade, não lhe deram crédito.

3) Transforme a oração reduzida de infinitivo numa oração desenvolvida:

a) É necessário perdoar as injúrias. → É necessário que se perdoe.
b) É útil estudar as lições.
c) É preciso respeitar a velhice.
d) É mister prevenir os abusos.
e) é indispensável cultivar os campos.
f) Cumpre saudar as pessoas conhecidas.

4) As orações em destaque são substantivas reduzidas de infinitivo. Numere-as , de acordo com o indicado:
   (1) subjetiva           
   (2) objetiva direta   
   (3) objetiva indireta
   (4) completiva nominal            
   (5) predicativa                          
   (6) apositiva                               

(   ) Aconselharam-me a desfazer o noivado.
(   ) Todos conheciam a mania de Laura: empenhar joias.
(   ) Depende de V. Sa. libertar esses presos.
(   ) Um de seus passatempos é colecionar selos.
(   ) Parti com a doce esperança de encontrar meu amor.
(   ) Lamento ter perdido essa oportunidade.

5) Classifique as orações reduzidas de gerúndio:

a) Aumentando-se a produção, a exportação crescerá.
b) Vendo-se perdido, o toureiro gritou por socorro.
c) Chegando ao alto da árvore, sacudiu-as fortemente.
d) Matou as formigas esmagando-as com o calcanhar.

6) Classifique as orações adverbiais reduzidas de infinitivo:

a) Não podia demorar-me, sob pena de perder o avião.
b) Retirei-me discretamente, sem ser percebido.
c) É difícil curar um mal sem lhe conhecer as causas.
d) Ao clarear o dia, descemos da montanha.
e) Não pude viajar por ter perdido o dinheiro.
f) Tirou o cachimbo da boca a fim de poder falar
g) Apesar de ser mais fraco, Davi matou Golias.

7) Classifique as orações reduzidas de particípio:

a) Terminado o almoço, comentamos as notícias do dia.
b) Ofendido pelo empregado, o patrão descontrolou-se.
c) Mesmo picado por uma jararaca, o novilho não morreu.
d) Instituída a pena de morte, o crime diminuiria?

8) Assinale a única alternativa que não apresenta oração adjetiva reduzida.

a) A estrada a ser construída pelo governo terá 500 km de extensão.
b) O menino trouxe a gaiola, feita na véspera pelo pai.
c) Incubiram-me de apascentar um rebanho de ovelhas.
d) Ouvimos a voz da araponga cortando o silêncio da mata.
e) Ernesto não era homem de levar desaforo para casa.

9) Sublinhe as orações reduzidas e classifique-as:
a) Espero tomar uma decisão ainda hoje.
b) Ele tinha interesse em marcar mais pontos.
c) Havia muitas pessoas trabalhando no campo.
d) Foi o último a sair.
e) É necessário convencer meu pai.
f) Andando depressa, chegará mais cedo.
g) Terminado o jogo, os homens voltaram para casa.
h) Foram punidas, por falarem muito.
i) Sem estudar, não será aprovado.
j) Sabendo que seria preso, ainda assim saiu na rua.





Gabarito:
1) E
2) D

3) 
b) É útil que se estudem as lições.
c) É preciso que se respeite a velhice.
d) É mister que se previnam os abusos. 
e) É indispensável que se cultivem os campos.

f) Cumpre que se saúdem as pessoas conhecidas.

4) 3 - 6 - 1 - 5 - 4 -2

5) 
a) condicional
b) causal
c) temporal
d) modal

6) 
a) consecutiva
b) modal
c) condicional
d) temporal
e) causal
f) final
g) concessiva

7) 4 - 1 - 2 - 3

8) C

9)
a) Espero tomar uma decisão ainda hoje.
    Subordinada substantiva objetiva direta, reduzida de infinitivo
b) Ele tinha interesse em marcar mais pontos.
    Subordinada substantiva completiva nominal, reduzida de infinitivo
c) Havia muitas pessoas trabalhando no campo.
    Subordinada adjetiva restritiva, reduzida de gerúndio
d) Foi o último a sair.
    Subordinada adjetiva restritiva, reduzida de infinitivo

e) É necessário convencer meu pai.
    Subordinada substantiva subjetiva, reduzida de infinitivo 
f) Andando depressa, chegará mais cedo.
    Subordinada adverbial condicional, reduzida de gerúndio.
g) Terminado o jogo, os homens voltaram para casa.
    Subordinada adverbial temporal, reduzida de particípio
h) Foram punidas, por falarem muito.
    Subordinada adverbial causal, reduzida de infinitivo
i) Sem estudar, não será aprovado.
    Subordinada adverbial condicional, reduzida de infinitivo
j) Sabendo que seria preso, ainda assim saiu na rua.
    Subordinada adverbial concessiva, reduzida de gerúndio



sexta-feira, 3 de junho de 2016

Orações subordinadas adverbiais reduzidas


Outros exemplos:
Orações adverbiais reduzidas de infinitivo:
   Apesar de estar machucado, continua jogando bola.
   (oração subordinada adverbial concessiva, reduzida de infinitivo)
  
   Sem estudar, não passarão.
   (oração subordinada adverbial condicional, reduzida de infinitivo)
   
   Ela passou mal, de tanto comer balas.
   (oração subordinada adverbial causal, reduzida de infinitivo)
   
   Os turistas chegaram a fim de conhecer a cidade.
   (oração subordinada adverbial final, reduzida de infinitivo)
   
   Aquela cena o chocou a ponto de lhe tirar o sono.
   (oração subordinada adverbial consecutiva, reduzida de infinitivo)
   
   Pense muito bem, antes de tomar qualquer decisão.
   (oração subordinada adverbial temporal, reduzida de infinitivo)

Orações adverbiais reduzidas de gerúndio:
   Chegando lá, avise-me.
   (oração subordinada adverbial temporal, reduzida de gerúndio)
  
   Mesmo correndo, não o alcançou.
   (oração subordinada adverbial concessiva, reduzida de gerúndio)
   
   Estudando, você aprenderá em pouco tempo. 
   (oração subordinada adverbial condicional, reduzida de gerúndio)
   
   Estando adoentado, não saí de casa. 
   (oração subordinada adverbial causal, reduzida de gerúndio) 

Orações adverbiais reduzidas de particípio: 
   Abertas as portas, entraram as visitas.
   (oração subordinada adverbial temporal, reduzida de particípio)

   Mesmo oprimidos, não cederam.
   (oração subordinada adverbial concessiva, reduzida de particípio)

  Concluído o trabalho, sairia.
   (oração subordinada adverbial condicional, reduzida de particípio)

  Surpreendidos pela chuva, correram para casa.
  (oração subordinada adverbial causal, reduzida de particípio)